Salmos 24

“Do Senhor é a terra e a sua plenitude, e o mundo e todos os que nele habitam;

Pois ele a fundou sobre os mares e a firmou sobre as águas.

Quem subirá ao monte do Senhor? Quem estará no seu lugar santo?

Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem juro enganosamente.

Este receberá do Senhor a benção e a justiça do Deus da sua salvação.

Tal é a geração daqueles que o buscam, daqueles que buscam a tua face, ó Deus de Jacó.

Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória.

Quem é esse Rei da Glória? O Senhor forte e poderoso, o Senhor poderoso na guerra.

Levantai, ó portas, as vossas cabeças; Levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória.

Quem é esse Rei da Glória? O Senhor dos Exércitos, ele é o Rei da Glória.”

De mendigo a filho do Rei

Das coisas ruins que passamos, silenciamos, observamos os contextos, analisamos e tiramos proveito para aprimoramentos. Das boas, regozijamo-nos e repartimos com todos os quanto achamos por bem compartilhar… É o que faço agora nas linhas abaixo:

De mendigo a Filho do Rei. Livro compilado pelo Pr. JJ que digo de passagem e com respeito, que por ele (Pr. JJ) tenho admiração pelo empenho que tem em registrar em folhas e administrar o que faz como motivo para anunciar o Nome de Jesus e não com própria glória sua.

 Confesso que ao contrário dos dois livros antecedentes, demorei um pouco para começar a leitura e achei o momento num dia que deveria esperar uma consulta médica que por sinal daria pra ler os três livros de tanto esperar. Bom, não é a isso que quero me ater, mas, no aprendizado que me trouxe a cada página em que me debruçava ao ler o testemunho do Pr. Gilmar. Não me envergonho em dizer que minha vontade era de chorar quando imaginava a realidade em que precedeu a vida cristã do Pr. como mais ainda pelo fato de não se tratar de um testemunho de mídia, de fama e de famosidade mundana onde inúmeras pessoas se espelham e tornam-se fã, mas de um testemunho verdadeiro, marcado pelo Grande Amor de Cristo que não olha status social, mas o interior de cada um de nós. Ao fazer a leitura final do livro minha vontade era de abandonar o consultório, esquecer a doença e lembrar os inúmeros interiores humanos que me rodeavam naquele momento. Tantas reflexões me vieram a cabeça e tantos focos que comecei a enxergar das possibilidades que temos em nossas mãos de falar do Grande Amor de Jesus e o testemunho próprio e vivo que temos pra comprovar isso.

     Outrora, a maioria de nós viemos do mundo, longe de Deus, buscando a Deus de forma errada, e vivendo num estado de vida desprezível pela sociedade. E Deus, sem ignorar nosso estado pobre nos chamou para servir a Ele.  A maioria de nós nordestinos, quando crianças éramos extremamente pobres, viemos de lares onde nossos pais ou nós mesmos enfrentamos o corte de cana ou fomos aos labores das plantações muito cedo. Sabemos o que é dormir sem lençol ou em estado de calamidade em intensas chuvas debaixo de tetos lamentáveis. Sabemos o que é comer pouco e poucas vezes por dia. Entendemos o que é viver com pouquíssimo dinheiro e desejar poucos sonhos. Sabemos de perto o que é casa de taipa e telhado de palha com portas e cama de vara. Sabemos o que é colchão de palha e panela de barro. Sabemos o que é colher madeira e acender fogo à lenha, não em fogão feito de ferro, mas de barro, esculpidos por nossas próprias mãos. Sabemos o que é acordar bem pela madrugada pra caminhar léguas até chegar no trabalho rural e chegar tarde em casa e tomar um banho com água tirada dos riachos para não só tirar a poeira do longo dia, mas a fadiga do árduo labor. Quanta coisa sabemos e vivemos… E fizemos… E superamos… E mudamos… E melhoramos… E temos em abastança. Ao ponto que nos acomodamos em estar bem; em pensar em nós, em esquecer que 24 horas são poucas horas pra fazermos o tanto que podemos. Escrever nossa história como Pr. Gilmar escreveu. Ler a história de alguém. Recontá-la. Anunciá-la. Compartilhar não nos facebook’s ou coisa parecida, mas na face dos humanos que precisam de Deus como precisamos urgentemente no dia em que Ele nos chamou. Meu Deus, quanto temos pra dizer que Jesus é bom!!! Quantas são as maravilhas que carregamos como experiência da pobreza que já vivemos. A nossa memória é para ser usada, praticada, colocada em foco, pois é nela que temos as nítidas lembranças de quem éramos quando crianças ou até mesmo jovens. Não somos simples representantes de uma mega empresa, somos firmes anunciantes com grandes destrezas, com folhetos internos em nós que podem salvar uma Decápole se unirmos o grande ato de compaixão do Nosso Mestre com os vales de onde viemos. Éramos mendigo talvez não como Pr. Gilmar, mas mendigamos tanta coisa na vida e Deus nos ofereceu uma parte do Reino Dele pra cuidar. Tão acomodados às vezes nos tornamos que esquecemos que a grande riqueza que temos não é para descanso terreno, mas, eterno. Então, como convidada do Rei para esta exposição de vida pobre que tive e já não tenho mais, me cabe a audácia de te convidar a fazer parte do grupo dos que anunciam O NOME DE JESUS incansavelmente, pois se recebes esta mensagem agora, é por que és Filho do Rei como sou.

   Como filho do Rei, estás convidado para anunciar comigo a tua história de ex mendigo. As regras são simples, pois a experiência está dentro de você. É só colocar em prática como te vem a mente em usar, pois sei que sabes. As inúmeras almas que ainda continuam mendigando precisam ser convidadas também como fostes. Todos os dias elas te encontram, passam por você com olhar de esperança por um convite. Deus te escolheu para anunciar coisas grandes e não podes ficar parado. O teu livro humano precisa ser lido por outras vidas!!! Vai carta viva de Cristo! Anuncia que Jesus é o único Deus e está voltando!!!

Sem mais,

         De uma ex mendiga espiritual:

                                  Claudete Rocha, filha do Rei Jesus.

 

Um guerreiro valente

Isaías 55:9

“Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos.”

A cada dia que se inicia, preocupações, deveres e compromissos nos esperam. É natural nós termos nossas obrigações. Nós nos dividimos entre obrigações e o cuidar de nós mesmos, mas entre isso, o tempo corre.

O tempo vai passando e vão ficando tantas coisas por fazer, por não termos tempo para concluí-las. E assim vamos vivendo uma vida comum, e nos é roubado a cada dia o ânimo e o interesse de ousarmos e sermos diferentes do normal. Existe dentro de cada um de nós um potencial que mudaria grandes coisas.

Quando Deus nos formou no ventre da nossa mãe, com certeza, ele não nos criou para apenas sobrevivermos, mas, ele nos criou para sermos vencedores.

Quando fomos formados no ventre da nossa mãe, Deus olhou para nós e fez muitos planos. Talvez pensou consigo mesmo: Vai nascer um guerreiro. Este vai ser valente, este não vai se acomodar com o normal, com o comum, este vai ousar ir além, este vai usar as armaduras que eu lhe dei.

Nós vamos crescendo, e o mundo vai nos sufocando, e alguns grandes guerreiros vão se tornando comuns com o comodismo. Eu quero que você desperte hoje o grande guerreiro que existe dentro de você.

A bíblia nos diz em Efésios 6:11

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as ciladas astutas do diabo.”

O inimigo tem roubado a força de tantos guerreiros. Tantos guerreiros de Deus têm caído por esquecer que a fonte da sua vida é Deus. Sem Deus nós somos somente um soldado, mas, com Deus, nós somos guerreiros valentes. Deus tem se entristecido por tantas pessoas que se esqueceram das armaduras que ele lhes deu…

Não magoe Deus, sendo mais um na multidão, mas, ouse ser diferente. Ore a Deus e busque a vontade dele na sua vida. Coloque Deus acima de tudo na sua vida e deixe ele fazer parte dos seus planos.

Viva com coragem, porquê você não é qualquer um, você é um filho do Rei.

Deus te abençoe !

Por: Ana Beatriz Souza

O Deus sobre todas as coisas

Na mitologia grega nós vemos a existência de diversos deuses, é um Deus para cada coisa. Como Poseidon, o deus da água. Éolo, o deus dos ventos. E Hefesto o Deus do fogo, estes são alguns deuses com destaque na mitologia grega pelos seus dons, aos quais “ninguém mais” se tinha.
Mas nós conhecemos quem possui todos estes dons e faz muito mais maravilhas que estes outros “deuses”, como são chamados.

Mateus 14:25

“Mas, à quarta vigília da noite, dirigiu-se Jesus para eles, caminhando por cima do mar”.

No livro de Mateus vemos quando Jesus vem ao encontro de seus discípulos que estavam no barco, e vem caminhando sobre as águas. Ele caminha sobre as águas, ele é Deus sobre as águas.

Marcos 4:39

“E ele, despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança.”

Em Marcos vemos que enquanto Jesus e seus discípulos partiam pelo mar à província dos gadarenos enfrentaram uma grande tempestade onde as ondas eram tão altas que se enchia o barco, e então Jesus despertando ordena o vento e a tempestade a se acalmarem. Ele ordena o vento, é um Deus dos ventos.

Daniel 3:24-25

“Então o rei Nabucodonozor se espantou e se levantou depressa; falou, e disse aos seus capitães: Não lançamos nós três homens atados dentro do fogo? Responderam, e disseram ao rei: É verdade, ó rei.”

Em Daniel vemos a história em que o rei Nabucodonozor ficou furioso com Sadraque, Mesaque e Abede-nego por não o adorarem, e adorarem somente ao Deus altíssimo. E então o rei os manda para a fornalha de fogo amarrados, e ao estarem na fornalha o rei percebe que já não se eram três que estavam na fornalha, e sim, quatro. E este quarto homem era semelhante ao filho de Deus, e ao mandar os três homens saírem da fornalha comprova de que não estavam queimados. Ele também é um Deus do fogo.

Nosso Deus é o único Deus com poder e autoridade sobre tudo e sobre todos.

I Crônicas 29:11

“Ó Senhor, tua é a grandeza, o poder, a glória, a vitória e a majestade, porque tudo quanto há no céu e na terra a ti pertence. Ó Senhor, o reino é teu, e tu governas soberano sobre tudo e todos!”

Nosso Deus, o Senhor Jesus Cristo é o único Deus.

Isaías 45:5

“Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de mim não há Deus;”

Vivam de Boas Ações

Mateus 25:31-46

“E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;
E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;
E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.
Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.
Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;
Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;
Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.
Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.
E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.”

A palavra de Deus nos ensina que devemos ajudar uns aos outros no amor de Cristo Jesus.
O necessitado e o aflito devemos servir, ajudar nas suas batalhas.
Fomos chamados para servir, não para ser servido.
Recebemos o perdão de nossos pecados e devemos também perdoar, sermos uma benção neste mundo a todos aqueles que estão a nossa volta.
Ajudar é nosso dever, nossa obrigação. Deus nos deu entendimento sobre o seu amor, como amar, mesmo sem ser amado, ele, Deus, habita em nós pelo Espirito santo, e quer continuar as obras que começou por intermédio de nós.
Deixe a luz de Deus brilhar em você, através das obras de amor, deixe os outros a sua volta perceberem que o amor de Cristo habita em você, sendo assim, ajude, ajude e ajude e nunca canse de ajudar, e fale do amor de Jesus.

Mateus 5:16
“Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus.”