Quem governa!? Parte 3

Ezequiel 28:11-19

Veja a batalha espiritual que acontece nesta escritura, Deus falando com duplicidade para um governo humano, e ao mesmo tempo para um espirito satânico que manipulava este governo em suas ações.

Ezequiel 38:4

Lemos que o poder das trevas estaria por trás do governo, porém Deus com autoridade e soberania colocará um seixo (freio) em sua boca, que irá dominar satanás, mesmo achando que governa, Deus e que está no controle, não existe governo ou força que faça jus (se iguala) a soberania do governo de Deus.

Porém um governo tem seus governados, isto quer dizer que estamos sujeitos à um destes governos.

Quem governa sua vida?! (entenda-se espiritualmente.)

– O 1º tem por base: “A destruição leva a construção”.

– O 2º tem por base: “A destruição leva a depravação”.

Deus quer reconstruir o que foi destruído, é um governo que estrutura famílias, salva vidas, dá direção ao perdido e amparo ao ferido, sem lhe cobrar propina.

Salmos 33 6-9

Pela palavra do Senhor foram feitos os céus, pois ele falou e tudo se fez, ele mandou, e logo tudo apareceu.

Quem governa sua vida?!

O Preço de uma Decisão Covarde

Existem pessoas que passam por esta vida e logo após suas mortes, elas são rapidamente esquecidas. Existem outras, porém, que são esquecidas antes mesmo de morrerem. A Bíblia fala de um jovem, cujo nome não se sabe, mas que se chegou a Cristo. Este jovem era uma pessoa sincera, seguidor da lei, observador da Palavra, e a Palavra de Deus diz que por causa de seu perfil, Jesus o amou, se agradou profundamente dele.

Quando continuamos a olhar esta história, vemos Jesus fazendo uma proposta de coragem, de bravura e renúncias. “Venda tudo que tens e siga-me”. Porém, aquele jovem tinha muitas posses, muita riqueza, e ele virou as costas, e foi embora, triste. E a Bíblia nunca mais falou dele. Quantas pessoas conhecemos, que por falta de coragem em suas decisões, viram as costas e vão embora? Muitas! Poderíamos enumerar muitos atos de covardia, que vimos e fomos testemunhas. E estas pessoas, as quais às vezes encontramos por aí, estão sempre de semblante triste e cabisbaixas.

Tem uma frase de um escritor inglês:
“O bravo morre apenas uma vez, o covarde morre todos os dias”

Dias atrás, estava lendo sobre um ranking muito interessante. Este artigo tratava dos homens mais “homens” do mundo, os mais machões, os que tiveram atos de bravura, de coragem, que tomaram decisões extremamente difíceis em sua vida. Estavam ali histórias realmente perturbadoras. Em terceiro lugar, por exemplo, havia um pistoleiro, que em seu leito de morte, com câncer terminal, conseguiu eliminar oito adversários que invadiram sua casa. Ele teve de decidir, se morria ou se escondia. Ele preferiu uma terceira opção: lutar. Em segundo lugar, era um homem de uma aldeia da África, destas que ficam no meio da savana infestada de leões. Um dia ele foi surpreendido por um leão no campo, no meio do nada. Sozinho, sem poder pedir ajuda, ele decidiu enfrentar. Ele matou o leão. Com as próprias mãos. E isto já bastaria para este homem ser o primeiro colocado no ranking. Mas não.

O primeiro, o homem escolhido como o mais valente do mundo se chama Aron Ralston. Um jovem normal, de uma cidade qualquer do Arizona. Ele era alpinista, destas pessoas que vão passear nas montanhas, com cordas e ganchos, e sobem e descem, se divertindo. Era o que ele fazia. Porém, um dia ele foi atravessar uma fenda na rocha, e ele caiu dentro desta fenda. Com a queda, de muitos metros, uma rocha se desprendeu e veio sobre ele, prendendo sua mão entre a parede da fenda e aquela rocha monstruosa. Ele, entretanto, estava vivo. Por três dias ele ficou preso ali.

Podemos imaginar, quanta coisa passou pela cabeça do jovem Aron nestes três dias. Ele tinha ao seu alcance uma câmera, na qual ele gravou um vídeo, para deixar para sua família, caso fosse encontrado somente muito tempo depois, já morto. Sem comida, sem água, sem remédios, o punho preso pela rocha, sem muito movimento, no meio do nada, sozinho em uma montanha, com a voz arrebentada de tanto gritar por socorro. Ninguém ouviu. Por três dias e três noites, e a única coisa útil que ele tinha agora era um canivete e uma mão inteira presa. Então ele tomou uma decisão: ele começou a cortar seu braço, logo acima do punho. Ás vezes, precisamos de um ato de bravura para podermos sobreviver.

Nem sempre temos muitas alternativas. Mas se acham que apenas cortar na carne é suficiente, preste atenção na história. Como ele não tinha espaço suficiente para cortar as juntas acima da mão, ele teve de utilizar a serra das costas do canivete, e assim ele serrou o osso do braço, logo acima da mão. Para que o ato de bravura dele não ficasse tão restrito, ele ainda escalou a fenda com apenas um braço, sangrando muito, achou o caminho de volta e foi salvo muitos quilômetros abaixo por uma família que acampava por ali.

E o jovem que se chegou a Cristo não abriu mão da riqueza. Pessoas de hoje, que por amor a Cristo não são capazes de abrir mão de um vício, de companhias danosas, de um hábito, de um objeto, ou de coisas muito mais simples. Qual é a diferença entre o destino destes, e daqueles que com bravura abrem mão de coisas muito importantes por causa do evangelho? Apocalipse 21:8 fala do destino reservado aos covardes, aos que não tem bravura de tomar uma decisão quando a vontade de Deus assim requer. O inferno é uma escolha muito mais difícil, e mesmo assim é por ela que muitos optam.

Apocalipse 21:8

“Porém, quanto aos covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que praticam imoralidade sexual, os bruxos e ocultistas, os idólatras e todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago de fogo, que arde perpetuamente em meio ao enxofre. Esta é a segunda morte!”

O jovem Aron fez uma opção pela vida, e não apenas ganhou sua vida, mas também ganhou o título de homem mais valente do mundo. E simplesmente porquê teve coragem de cortar na carne aquilo que estava condenando ele à morte. Se existe qualquer coisa que possa estar te condenando à morte eterna, faça a decisão, corte na carne e não seja para sempre esquecido como um covarde, recebendo a condenação e as muitas mortes por recompensa. A melhor decisão é a que fazemos por seguir a Cristo.

Imagem real que Aron fez com sua câmera

Imagem real que Aron fez com sua câmera

 

Por: Anderson Lara

Leve a sua cruz!

Marcos 8:34

“Então ele chamou a multidão e os discípulos e disse: Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a cruz e siga-me.”

Jesus Cristo, nosso salvador, sempre foi o exemplo de como devemos ser. Negou-se a si mesmo pelo amor da palavra de Deus.

Com tão imenso amor e bondade ele nos deu exemplos, sofreu dificuldade, enfrentou problemas e teve que carregar a sua cruz.

Todos nós sofremos com tribulações, passamos dificuldade e sofremos pelo amor da palavra, e muitas vezes pensamos que não temos mais forças para seguir a caminhada carregando nossa cruz.

Mas, Deus que és um pai bondoso e que sabe o peso que podemos suportar. Não nos dá um fardo acima do peso, por mais difícil que seja nossa batalha, somos vencedores em Cristo e não podemos desistir da nossa caminhada.

Mantenha-se firme na luta, negue-se a si e siga o nosso Senhor e salvador.

Somos nós, o Ló de hoje?

Gênesis 19:1-26

No livro de Gênesis no capítulo dezenove lemos sobre a história de Ló, um homem que morava na terra de Sodoma, uma terra cheia de pecados e totalmente perdida, mas este homem, Ló, era homem temente a Deus e a sua palavra.

E vivendo Ló no meio de todo aquele pecado, no meio de toda maldade e um temor zero, Ló se mantinha longe de toda aquela perdição, mesmo habitando no meio de todo o pecado Ló não se deixava influenciar pelo pecado. Em sua casa, em um cantinho reservado Ló buscava ser forte, temia e buscava suas forças em seu Senhor. E, assim não praticava o mesmo que todo aquele povo perdido praticava, e Deus via.

Então o Senhor mandou à casa de Ló dois anjos, anunciando de que toda aquela terra seria destruída pela ira do Senhor, porque seus pecados eram muitos. Mas Ló por ser obediente e temente a Deus teria uma terra prometida pelo seu Senhor, para onde haveria de ir e se salvar. E Ló acreditou nos anjos e assim fez indo à terra prometida longe de todo aquele pecado.

Hoje vivemos tempos parecidos a Ló, onde nos encontramos no meio de uma terra perversa, cheia de pecados e vazia de arrependimentos. Um mundo totalmente perdido e prestes a ser destruído pela ira de Deus.

Mas cabe a nós, como um povo cristão e temente a Deus, seguirmos o exemplo de Ló e mesmo habitando no meio de tantos pecados e uma sociedade perversa, nos manter longe do pecado e rebeldia deste mundo e agradar ao nosso Senhor.

Então sejamos obedientes ao Senhor e a sua palavra, e no final, Deus nos levará à terra prometida, longe de todo e qualquer pecado.

O chamado de Deus

Estamos vivendo em tempos onde falta o amor, em tempos em que famílias inteiras estão sendo destruídas por um espirito de rebeldia, onde os filhos não respeitam e nem honram mais a seus  pais, e pais que não amam mais a seus filhos.
Estamos vivendo em tempos onde os mais velhos perderam seus espaços. Em tempos onde os anciões são desprezados a ensinar seus conhecimentos, e os mais novos tomam o trono, e sem entendimento falam muitas vezes a seu bel prazer.
Vivemos em tempos que as pessoas não procuram Deus, como Deus, mas sim para obter a benção da prosperidade, indo à casa de Deus e fazendo votos de valores, por exemplo: dou R$ 100,00 para o senhor me abençoar dando-me o dobro sempre daquilo que eu dou, ou seja, querendo comprar a benção de Deus. Pagar pela benção é mais fácil do que apresentar um sacrifício a Deus.
Pessoas sem entendimento espiritual, vivem na miséria e na escuridão da vida, rejeitam o conhecimento divino de Deus para suas vidas, rejeitam porque viver para Deus exige uma mudança de vida, exige um sacrifício, um negar a sí mesmo, exige santidade, porque sem santidade, ninguém chegará a Deus.

Estamos vivendo em dias iguais aos dias de Nóe.
O homem Noé, foi taxado de velho sem noção, um louco! Na época falava de Deus ao povo, e começou a construir uma arca, um barco gigante ensinado por Deus na construção.
E construindo a arca e falando ao povo o que haveria de acontecer, que viria muita água sobre a terra, a fim de consumir todos aqueles que desobedeciam a Deus, o povo ria e zombava de Noé. Faziam festas, se davam em casamento e faziam muitas orgias!
E Noé continuava a falar:
“Arrependam-se de seus pecados, e acheguem-se a Deus, afim de que a ira de Deus não se achegue a vós.”
E assim fez Noé falando do que haveria de acontecer, por muitos tempos, até completar o tempo de Deus. Já com a arca pronta, Noé mais vezes falou ao povo e convidou o povo a se achegar a Deus, e a salvar suas vidas, por intermédio da palavra falada.
O velho Noé anunciava!
“Haverá de vir grande chuva, e tapará toda a planície da terra com água, creiam nas palavras que eu digo, porque assim diz o senhor. É promessa de Deus, assim o senhor me ordenou que eu falasse a vós, para que venham ao arrependimento dos seus pecados, e a ira de Deus não se achegue a vós, arrependam-se dos seus pecados, se acheguem a Deus, e entrem na arca a fim de salvar suas vidas, antes que venha o terrível dia das chuvas prometidas.”
O povo ria e zombava de Noé, o chamavam de velho doido!
Até que veio a acontecer, tudo o que nós já sabemos, o grande dilúvio.

E nos dias de hoje não é diferente, hoje Deus usa homens, pastores, missionários e evangelistas, para anunciar a sua vinda!
Os pastores falam, falam e falam, que Jesus está as portas, que ele bate e está chamando você a salvar a sua alma, mas mesmo assim muitos rejeitam ainda este chamado.
Preferem viver na rebeldia, dando-se em festas, orgias e vivendo uma vida desregrada, sem respeito por si próprio, e pelo seu irmão próximo, e aos planos de Deus.
Assim como Noé  anunciou a palavra de Deus, dizendo o que haveria de acontecer e aconteceu!
Assim será também nos dias de hoje!
Hoje há pastores, homens de Deus, que falam de Deus, e de tudo o que está para acontecer, falam que Jesus esta vindo para consumar a promessa que nos deixou, que viria buscar o seu povo, os seus escolhidos, e assim será!
E mesmo o povo vendo exemplos como o de Noé, preferem ficar cegos aos acontecimentos atuais, e rejeitam a palavra de Deus.
Preferem ficar na rebeldia, do que ouvir e obedecer a voz do Senhor nosso Deus.
Deus fala por intermédio do Espírito Santo na boca do homem, dizendo: Arrependam-se de seus pecados, e venham ao conhecimento para obter a salvação e a vida eterna.
E mesmo assim rejeitam a oportunidade!
Deus não obriga você a aceita-lo, ele permite você conhecer a verdade e a mentira deste mundo, e dá total liberdade de decisão à você, aceita-lo ou não, é sua a opção.
Deus com certeza cumprirá a sua palavra para nossos dias. Sinais e mais sinais, no céu e na terra acontecendo, promessas antes do fim, preditas por Jesus.
Jesus o senhor não disse qual seria o sinal de sua vinda, ele disse para observarmos os sinais!
E então chegaria o dia de sua vinda.

No livro de Números- 23:19 diz:
Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele. E não o faria? Ou falaria, e não confirmaria?
Com certeza Deus cumprirá a sua palavra!
Ouça seu pastor!
Ele é a voz de Deus aqui na terra em nossos  dias, te preparando para entrar em o lugar santo do Senhor, onde Deus aguarda a sua chegada.
Prepara-te, renuncia a ti mesmo, e comece a viver sua vida na presença do Senhor nosso Deus ainda aqui, antes de sua vinda!
Santifique-se agora, para achegar-te a ele na sua glória e na sua vinda!
Deus te abençoe!